Notícias Vida Breve

Novidades e notícias sobre as atividades da ONG.

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica) promoveu reunião ordinária, na quinta-feira, 19, no Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas).

Durante o encontro, os conselheiros avaliaram a realização da Semaneca, evento alusivo ao aniversário do Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), realizado no Município, de 9 a 13 de julho, com atividades promovidas pelo Lar Padilha, AABB Comunidade, Instituto Vitória / Essence Jiu Jitsu, Conselho Tutelar, Apae e ONG Vida Breve. A intenção é propor à Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes (SMECE), a inserção do estudo do ECA no currículo escolar da rede municipal de ensino.

Segundo o idealizador da ONG Vida Breve, professor e conselheiro, Airton Ademir Schirmer, a iniciativa realizada na ONG durante a Semaneca, atingiu as expectativas e já está prevista para o próximo ano.

— Fizemos um sarau e foi um sucesso, conseguimos atingir o objetivo proposto — destacou Airton, comentando também do flashmob realizado no sábado (14), no centro de Taquara.

Representando a Câmara Municipal de Vereadores, Gilmar Breyer, falou do evento promovido pelo Conselho Tutelar, também alusivo ao ECA.

— O encontro foi muito válido e sugiro que façamos, no ano que vem, eventos semelhantes, que atinja com firmeza a comunidade a fim de conhecerem e aceitarem o estatuto — salienta Gilmar.

A coordenadora da AABB Comunidade, Claudia Herve Muller, falou do evento feito na entidade que atende estudantes no contraturno escolar.

— Percebi que há uma lacuna no ensino do ECA nas escolas, as crianças não o conhecem. Na AABB vamos tornar este ensino habitual para que realmente atentem aos seus direitos e deveres — afirma Cláudia.

Acerca deste entendimento, o Comdica, irá sugerir à SMECE, uma formação aos professores sobre o ECA, para que possam preparar os alunos acerca dos seus direitos e deveres como crianças e adolescentes, conforme observa o vice-presidente do COMDICA, Fernandes Vieira dos Santos.

— Vamos tentar organizar para o próximo calendário escolar, um planejamento mais efetivo, sobre o ECA, dentro das escolas, que são o ponto central pra este conhecimento — mencionou Fernandes.

INCLUSÃO

Além da Semaneca, o Comdica tratou, durante a reunião, sobre pesquisa enviada pela Associação de Apoio à Criança e ao Adolescente (Amencar) acerca do Fundo Estadual da Criança e do Adolescente (Feca). A pesquisa está sendo feita com todos os Conselhos Tutelares do RS e Conselhos Municipais relativos à criança e adolescente a fim de saber como as atividades que envolvem recursos estão sendo procedidas nos municípios. Também apresentaram os resultados relativos ao projeto da APAE “Preparando para a inclusão 2018 – Informatizando, preparando e oferecendo serviços educacionais e de saúde para inclusão eficaz”.

O encontro contou com a presença das representantes da Mitra – Arquidiocese de Novo Hamburgo, Elenara Soares, Maria Elena Steyer e Anna Marisa Werner. Elas explanaram sobre o projeto Santa Cecília, trabalho desenvolvido com cerca de 100 crianças e adolescentes, na Paróquia Senhor Bom Jesus, em Taquara, e a necessidade de conseguir uma inscrição junto ao Comdica a fim de participar dos recursos advindos a entidades assistenciais. Foram esclarecidas, pelos representantes do Comdica, Fernandes Vieira dos Santos (vice-presidente), Cláudia Herve Muller (secretária) e Elania Maria Zini (tesoureira), as documentações necessárias à efetivação do projeto junto ao Comdica, o que será providenciado pela MITRA.

 

Taquara propõe o estudo do ECA no calendário escolar